A cantora Lady Gaga, 32, foi uma das homenageadas no Elle’s Women in Hollywood, em Los Angeles, nesta segunda-feira (15). A cerimônia premiou as mulheres que se destacaram no entretenimento nos últimos anos.
Durante um discurso de mais de 20 minutos, a cantora falou sobre o abuso sexual que sofreu quando tinha 19 anos, e explicou o porquê de ter escolhido um terno masculino para ir à premiação.
“Depois que fui abusada, mudei para sempre. Uma parte de mim se fechou por muitos anos. Eu não contei pra ninguém. E eu sinto vergonha até hoje. Sinto vergonha pelo que aconteceu comigo. Ainda sinto que foi minha culpa”, afirmou a cantora.
Em 2015, Lady Gaga falou pela primeira vez sobre o abuso que sofreu. Durante a cerimônia do Oscar, em 2016, a cantora revelou, ainda, que sofria de uma dor crônica causada por essa agressão que sofreu.
“Depois que revelei o que aconteceu comigo para outros homens poderosos da indústria, ninguém me ajudou. Ninguém me ofereceu apoio ou ajuda para um lugar onde tivesse justiça, eles nem mesmo me ofereceram a ajuda psicológica que eu precisava. Eles se esconderam porque tinham medo de perder seu poder. E por causa disso, eu me escondi também”, desabafou Gaga.
Gaga também explicou que decidiu abandonar o visual que costuma usar em festas e premiações, dizendo que se sentiu enojada ao experimentar diversos vestidos e sapatos. “Nós não somos só uma imagem em Hollywood, somos uma voz”, afirmou a cantora.
Vestido com um terno de tamanho grande, ela explicou seu visual. “Esse é um terno oversized masculino feito para uma mulher. Não um vestido. Eu comecei a chorar. Nesse terno, eu me senti eu mesma. Nesse terno, eu senti a verdade de quem sou. E o que eu queria dizer se tornou muito claro: hoje, eu uso as calças”, concluiu.
No filme “Nasce uma Estrela”, em cartaz, Lady Gaga faz a sua primeira interpretação no cinema com a cara totalmente limpa.

FABIANA SCHIAVON
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui