A polícia prendeu na tarde desta sexta-feira um dos acusados de matar a estudante Paula de Freitas Silva, 18 anos, após uma tentativa de assalto no último dia 9 em Santo André (ABC).
O acusado, de 18 anos, guiava a moto usada no crime. Ele foi identificado por meio de redes sociais, da mesma forma que o acusado de matar a jovem, que continua foragido.
Paula foi baleada no peito, mesmo entregando seu celular, de R$ 150, aos ladrões.
Segundo o 6º DP de Santo André, Erick Cordeiro Pereira Soares foi preso quando saía de casa, na favela Jardim Irene. Ele admitiu, disse a polícia, que guiava a motocicleta usada pela dupla no dia do crime. Um mandado de prisão temporária, de 30 dias, foi expedido contra ele pela Justiça. O outro criminoso, de 19 anos, já foi preso por receptação de veículo roubado e, quando menor, foi sindicado por roubo.
A identificação dos suspeitos ocorreu após a polícia mostrar as fotos da dupla para uma amiga de Paula, de 17 anos, que testemunhou o assassinato da estudante.
VIOLÊNCIA GRATUITA
A amiga da vítima informou à polícia, no dia do crime, que Paula disse “toma o celular” após o assalto ser anunciado. O ladrão que estava com a arma teria interpretado a fala como um deboche e atirou, sem levar o aparelho da vítima.
A estudante, que era filha única, foi velada e sepultada no dia 10 no cemitério Curuçá, em Santo André. A mãe da jovem, Lucyneide Santos Freitas, passou mal e precisou ser encaminhada ao hospital após o enterro.
Denúncias sobre o foragido podem ser feitas pelo Disque Denúncia, no número 181.

ALFREDO HENRIQUE
SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS)

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor, digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui